Skip to main content
francobachot

Decameron de Marcio Kogan

Projeto criado pelo arquiteto Marcio Kogan inspira pela inovação tornando-se um marco na história da arquitetura comercial brasileira

Decameron

Seis containers de transporte marítimo e uma estrutura metálica. Elementos chave para a criação do projeto low tech desenvolvido por um dos arquitetos mais incensados do país, Marcio Kogan, para o showroom da Decameron, na Gabriel Monteiro da Silva, em São Paulo, que acaba de completar 8 anos.

A escolha dos materiais foi fundamental para viabilizar uma construção rápida e econômica. Feitos em aço e revestidos internamente em MDF, os containers (sendo quatro de 12m x 3m x 3m e dois de 3m x 3m x 3m), foram alinhadas e empilhadas para a constituição do pavimento superior. Soldados um ao outro formam um grande túnel com a porta de entrada original dos containers. Leia+Mais→

Arquitetura comercial para as franquias

Arquiteta Marina Debasa fala sobre a importância da arquitetura comercial para as franquias

Arquitetura comercial

Muitas lojas fazem parte de franquias, o que torna importante que todas tenham uma aparência padrão, permitindo ao cliente uma identificação imediata.

Neste sentido, um projeto de arquitetura comercial é fundamental para que este visual siga sempre os mesmos requisitos.

A arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório Arquitetude e especialista em arquitetura comercial explica que, geralmente, ao adquirir uma franquia, o comerciante passa não só a usar o nome da marca, como também se compromete a manter um certo padrão no estabelecimento para que seja possível reconhecer a loja como pertencente a uma determinada rede. Leia+Mais→

Arquitetura para atrair novos cliente

A crise econômica pela qual o Brasil passa no momento tem afetado muito todo tipo de comércio, levando inclusive muitas lojas a fechar. Por isso, para atrair novos clientes e conservar os antigos, mostrar-se atualizado é bastante importante.

Arquitetura Comercial

A arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório Arquitetude e especialista em arquitetura comercial, comenta que um dos primeiros detalhes que o cliente percebe ao entrar numa loja é se ela parece estar atualizada. “E não se trata apenas dos produtos do comércio, os clientes estão cada vez mais exigentes com a aparência das lojas e se elas são funcionais e confortáveis”.

Um visual atual e moderno tende a mostrar que a marca se preocupa muito com a imagem que passa e, por isso, é fundamental buscar formas de não só apresentar produtos novos, mas também manter sua aparência em dia e de acordo com os anseios do público. Leia+Mais→

Arquitetura comercial ajuda nas vendas

A relação de compra vai muito além de entregar uma mercadoria em troca de um valor monetário. Quando o cliente procura uma loja, quer vivenciar uma experiência inspiradora, interativa e marcante. / Por Juliana Pereira e Fabiana Ruaro
Arquitetura comercial

Pet shop

Para contribuir com a realização desse desejo, é primordial que o estabelecimento tenha uma identidade própria, convidativa, capaz de estimular a permanência do público – até que seja encantado e conquistado.

Esse desafio tem como premissa a comunicação correta entre a loja e seu cliente – ponto de partida para o trabalho da arquitetura comercial. Os projetos desenvolvidos com essa finalidade estabelecem critérios específicos para renovar e garantir competitividade ao estabelecimento. Tudo começa com a missão de transformar a loja em um local de desejo, cobiçado e, especialmente, que gere vínculo entre o cliente e o ato da compra. Leia+Mais→

Setorização do espaço comercial

Criar um ambiente propício para compras faz parte da arquitetura comercial. E, dentro desta arquitetura, a setorização, organização da loja em setores é fundamental para que compradores sintam-se estimulados a comprar.

SetorizaçãoA arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório Arquitetude e especialista em arquitetura comercial, explica que a setorização da loja pode ser determinante na hora de uma compra. “Clientes que entram em um estabelecimento e não entendem bem como as mercadorias estão organizadas tem uma probabilidade maior de desistir da compra”, conta ela.

“Mas há também quem entra em uma loja sem muita intenção de compra, mas que acaba comprando algo simplesmente por se sentir estimulado pelo ambiente. E essas compras por impulso são bem importantes para qualquer tipo de comércio”, comenta Marina. Leia+Mais→

Vitrine é a própria loja

Transformar a loja em uma grande vitrine pode ser um ponto-chave para o sucesso

VitrineA vitrine é um dos itens mais tradicionais da arquitetura comercial. No entanto, ela vem perdendo espaço em alguns layouts mais modernos, que transformam o interior da loja em uma grande vitrine, mostrando que a arquitetura comercial também se renova.

“Apesar de acharmos que é obrigatório a loja ter uma vitrine, isso não é, necessariamente, verdade. A tendência, tanto no Brasil quanto no exterior, é de valorizar cada vez mais o interior das lojas, transformando-o em um grande expositor”, afirma a arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório de arquitetura Arquitetude, no Rio de Janeiro. Leia+Mais→

Arquitetura para lojas de roupa infantil

Para destacar o seu negócio em meio à crise e de tantas outras lojas de roupa para crianças, é preciso pensar em uma arquitetura que destaque o seu estabelecimento tanto aos olhos dos pais quando aos dos filhos

lojasPensando nisso, a arquiteta Marina Debasa, sócia do escritório de arquitetura Arquitetude, separou valiosas dicas de arquitetura para loja de roupa infantil.

“As crianças são consideradas um mercado consumidor crescente, e estão dando opiniões sobre as decisões de compra da família cada vez mais cedo”, conta Marina. “Assim, quem tem uma loja de roupas para o público infantil deve ser pensar em como receber bem pais e filhos”.

Lojas de roupa infantil precisam de uma arquitetura um pouco diferente das lojas voltadas para os adultos. “Ter uma vitrine bonita e chamativa, de preferência com manequins que gerem uma identificação da criança com a loja, pode ser muito atrativo para os pequenos. Cores alegres, uso de personagens e criação de ambientações cumprem bem o papel de aproximar as crianças”, conta a arquiteta. Leia+Mais→

Mais2 valoriza funcionalidades em projeto comercial

O conceito criado para a Dupão Padaria & Café pelo escritório Mais2 Arquitetura permitiu a transformação do espaços com as portas abertas

mais2Com a missão de reformular totalmente o layout da Dupão Padaria & Café, localizada em Florianópolis (SC), o escritório +2 Arquitetura e Gestão de Obras, conseguiu em apenas 45 dias modificar os 205 metros quadrados do espaço, tornando-o mais atrativo e aconchegante aos clientes. Tudo projetado para que houvesse apenas um único dia de fechamento do estabelecimento.

“A transformação de espaços comerciais com as portas abertas exibe planejamento seletivo para permitir que o estabelecimento mantenha seu funcionamento e, ao mesmo tempo, exige requisitos técnicos para manter a segurança tanto dos colaboradores quanto dos clientes” explica o arquiteto André Manara, sócio da Mais2 Arquitetura e Gestão de Obras. Leia+Mais→

Scroll Up